PEP- Missa nas Quadras

with Nenhum comentário

A Missa nas Quadras faz parte do Projeto de Evangelização Paroquial da São Judas Tadeu, em que consiste em realizar celebrações nas ruas da comunidade, ou seja, “a igreja ir a rua dos paroquianos”.

Neste ano de 2018 as celebrações serão realizadas no 1º e 2º semestre. 

Veja a programação da Missas nas Quadras do 1° Semestre 2018:

🔹 Dia: 04/04: QNL 9 – Conj G, Casa 07

🔹 Dia: 11/04: QNL 14- QNL 14 Via 2 casa 2

🔹 Dia: 18/04: QNL 11 Bl H Cs 06

🔹 Dia: 25/04: QNL 16 Via LN 31 Cs 38

🔹 Dia: 02/05: QNL 13 – Conj. “I” – Cs 14

🔹 Dia: 09/05: QNL 18- Cj D Cs 40

🔹 Dia: 16/05: QNL 15- Bl H Cs 08

🔹 Dia: 23/05: QNL 20- Conjunto E Casa 07

🔹*Dia: 30/05: QNL 22- Conj A casa 15

🔹 Dia: 06/06: Boulevard dos Ipês

Dízimo

Dízimo

with Nenhum comentário

 

DÍZIMO

(MISSA NO 3º DOMINGO DO MÊS AS 8:00 HORAS)

ANIVERSARIANTES DIZIMISTAS – ABRIL

 

ANA CAROLINA BRITO DE M. MOREIRA JOSE APARECIDO SIEBRA
ANA MARIA DE SOUZA FIRMINO JOSE GERALDO QUEIROZ
ARILSON PEREIRA DOS SANTOS LANUSA TEREZINHA GOMES FERREIRA
AROLDO AMORIM ODORICO LAURITA NEPOMUCENO SIPAIBA
AURELEDI DA PAIXÃO PAULINO LINDONOR SANTOS PEREIRA
AURELINA ROSA PEREIRA LUDIMILLA BARBOSA TEIXEIRA
CLAUDINO MOREIRA DAMASCENA MARIA APARECIDA PEREIRA
CRISTINA NUNES DOS SANTOS MARIA DA CONCEIÇÃO SOUSA
DANIELA DA SILVA ALVES MARIA DE FATIMA TABOSA LOPES
DELMIRA MARIA DA CONCEIÇÃO MARIA DO AMPARO BATISTA DA COSTA
DIOGO DE PAULA FERREIRA MARIA GLORIA DA SILVA
EDMILSON DA COSTA CARMO MARIA JOSE BITTENCOURT ALVES LIRA
EFIGENIA MARIA DE JESUS SANTOS MARIA JOSE PEREIRA BARROSO
ERISTON E. MAURICIO DO PRADO MARIA ONEIDE DE AGUIAR
ERMA RIBEIRO DOS SANTOS MARINEIDE AVELINO DE SOUZA
EVANILDE FERREIRA VELOSO MERY DE SOUZA MARINHO
FELIPE ROBERTO SILVA PATRICIA SANTOS DA SILVA
FRANCISCA MARIA OLIVEIRA PAULO DE SOUZA FEITOSA
IRACI LACERDA PEDRO VIEIRA DE CASTRO
IVONE DIAS DE ALECRIN RICARDO OLIVEIRA FREIRE
JEFFERSON JOSE DA SILVA ROBERTO JOSE GONCALVES CIRQUEIRA
JEREMIAS RIBEIRO DE MIRANDA RODRIGO ALVES SILVERIO
JERONIMA MARIA DAS DORES ROGERIO JOSE DA SILVA
JOÃO MARCUS PEREIRA MAGALHÃES ROSA MARIA ALVES MACIEL
JOAO PAULO BARBOSA ROSIANE LOPES DA SILVA
JORGE ANDRE DA SILVA SOUSA SIMONE OLEGARIO DE SOUZA
JOSE ANTONIO DE ARAUJO VIVIANE GOMES PEREIRA DA COSTA

 

É justo que sejamos gratos a Deus. O dízimo é um sinal dessa gratidão. O primeiro sentimento necessário para oferecer o dízimo é, portanto, a nossa gratidão a Deus. O dízimo nos educa para a gratidão e para a generosidade. Ele nos leva a abrir os horizontes da nossa mente, a abrir o nosso coração e as nossas mãos.* 

* Ser dizimista é converter-se e a conversão implica em deixar de lado nosso egoísmo, o nosso “eu”, renunciar a si mesmo. Somente pela conversão é que conseguimos enxergar as necessidades de nossa igreja, de nossos irmãos carentes dos bens materiais e espirituais. E somente pela conversão atingiremos as três dimensões do dízimo/ religiosa, social e missionária.

* O amor aos irmãos é um gesto nobre que nasce da vontade do coração  de cada homem, porque Deus nossa força, habita no coração de cada um de nós, basta a nós encontrá-lo. A compaixão é um sentimento de nobreza humana e ao mesmo tempo divina. A compaixão é uma força que nos capacita não somente a sofrer a mesma paixão que o irmão, mas a lutar concretamente pelo bem do próximo com a totalidade de nosso ser.

* Dízimo é um sinal de compromisso, de fidelidade com Deus, com a igreja e com os pobres. Jesus, na sua bondade infinita, instituiu a sua igreja para ela evangelizar, catequizar, servir e santificar. E para que ela possa desempenhar a sua vocação evangelizadora no mundo, necessita de recursos materiais e esses recursos, devem provir de nós, seus filhos, que somos e formamos a igreja viva de Cristo aqui na terra. Com o dízimo você ajuda a transformar a igreja para que ela seja cada vez mais unida e fraterna, a fim de que possa cumprir a sua missão evangelizadora como Jesus a quer ser dizimista é ser evangelizador.

* Na evangelização e nos sacramentos, a igreja alimenta a vida espiritual do povo de Deus; na caridade, promove a vida com assistência material aos pobres e necessitados. É nosso dízimo transformado em vida; é a porção de vida ofertada no dízimo que nos dá a alegria da participação. É essa alegria que deve motivar-nos a contribuir para que o milagre aconteça, fazendo o que Jesus nos pede: “enchei as talhas de água ” (Jô 2,7 ).

* Nas bodas de cana, Jesus pediu para encherem com água as talhas, para transformá-la em vinho e garantir a continuidade da alegria da festa. Permitiu com isso, que o homem tivesse também a alegria e a honra de cooperar, para o milagre. A água é, assim, fonte de vida e fonte de alegria. O dízimo também.

* Ser dizimista na sua raiz mais profunda, significa construir comunidade. Ser dizimista, é ter posse da maior parte, após entrega do dízimo, a parte da gratidão. Dízimo não é imposição, não é obrigação; é uma forma fácil de sermos gratos a Deus. Dízimo é partilha, não é esmola. Partilhar não é dar o que sobra. Partilhar é dar o que o outro precisa. Reparto confiante de que nada do que ofereço, me fará falta. Dízimo é amor. É por isso que quanto mais partilhamos, mais temos.

* O dízimo nos leva a um desafio, uma promessa e bênçãos. Faça a experiência, diz o senhor dos exércitos.  (MAL 3,10-12 ).

 * Conhecereis a verdade, pois a verdade vos libertará. (João 8,32 )

* O dízimo é uma grande semente, para você semear Deus em seu coração e no coração dos outros.

* Sou dizimista, porque é meu dever contribuir na comunidade. Não aparecerão diante do Senhor com as mãos vazias. (DT 16,16 )

 

 

MENSAGENS SOBRE O DÍZIMO

1- Mais do que uma colaboração, o Dízimo é um gesto de amor, gratidão, fé, partilha, e, sobretudo, agradecimento a Deus.

Sabemos que é com esta partilha que a nossa Igreja se mantém viva, já que o Dízimo é um gesto que deve partir de nós para devolver a Deus, com fidelidade, uma parte de tudo aquilo que Ele próprio nos dá. Só assim, a comunidade poderá realizar a missão a partir das três dimensões do Dízimo: Religiosa, Social e Missionária. Senhor, fazei de mim um dizimista consciente, alegre e generoso.

 2- O Dízimo é a expressão de nossa gratidão a Deus manifestada na oferta de uma parcela de nossos bens. Dízimo é sacrifício, pois exige a renúncia de algo que conquistamos com nosso trabalho. Dízimo é comunhão: aproxima-nos de Deus e dos irmãos e faz com que não falte o pão na mesa dos menos favorecidos. Senhor, fazei de mim um dizimista consciente, alegre e generoso.

3- O Dízimo nos educa para a gratidão e para a generosidade. Ele nos leva a abrir os horizontes da nossa mente, a abrir o nosso coração e nossas mãos. O Dízimo nos lembra que, além do nosso pequeno mundo, existe uma multidão de irmãos e irmãs, filhos e filhas do mesmo Pai, precisando de nossa solidariedade. O Dízimo nos ajuda a reconhecer que tudo recebemos de Deus por pura gratidão, e nos leva a partilhar uma pequena parte do muito que recebemos. Senhor, fazei de mim um dizimista consciente, alegre e generoso.

4- “Deus ama a quem dá com alegria. Poderoso é Deus para cumular-vos com toda a espécie de benefícios, para que, tendo sempre em todas as coisas o necessário, vos sobre ainda muito para toda a espécie de boas obras”. (IICor 9,6-8).  Senhor, fazei de mim um dizimista consciente, alegre e generoso.

5- Dízimo é administrar os bens de Deus, que são todos os dons que Ele nos dá: a vida, a saúde, a fé, o tempo, os talentos pessoais e os bens materiais para sustentar a nossa vida. Criados à imagem e semelhança de Deus que é Amor, aprendendo com Ele que reparte gratuitamente todos os bens, somos também convidados a repartir os nossos dons. Colocando a serviço de Deus e da sua obra parte do nosso tempo, os nossos talentos e um pouco dos nossos bens materiais, tornamo-nos construtores do Reino de Deus. Senhor, fazei de mim um dizimista consciente, alegre e generoso.